Conhecer exatamente o que se come, e assim, poder manter uma dieta balanceada e saudável é fundamental para manter a saúde e diminuir desperdício de alimentos.

Além disso, uma boa alimentação auxilia no combate a doenças e epidemias e, nesse sentido, o uso de tabelas de alimentos (conheça outras tabelas) como Tabela TACO torna-se um importante aliado!

Nutricionistas, cientistas, médicos e a indústria alimentar de um modo geral utilizam os dados e informações contidos na Tabela TACO para compor e prescrever dietas e, também, rotular alimentos de forma mais detalhada para facilitar o dia a dia tanto da população em geral como dos profissionais da área da saúde.

Para compreender de fato a importância nutricional que o uso desta ferramenta significa, antes é importante esclarecermos algumas questões importantes. Vamos lá?

O que é a Tabela TACO?

A Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (Ou projeto TACO), coordenado pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas em Alimentação (NEPA) da UNICAMP e com financiamento do Ministério da Saúde–MS e Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à FOME–MDS é uma iniciativa para proporcionar dados de um grande número de nutrientes em alimentos nacionais e regionais obtidos por meio de amostragem representativa e análises realizadas por laboratórios com competência analítica comprovada por estudos interlaboratoriais, segundo critérios internacionais.

A Tabela TACO passou por 4 fases que iniciaram em 1996-2003, que envolveram diversos Processos Seletivos de Laboratórios, Seleção de Instituições, Workshops, Aquisições de Produtos, Estudos e dentre outras atividades, sendo a primeira edição da Tabela Taco liberada em 2004 e na época contava com 198 alimentos cadastrados.

Hoje, em sua terceira edição (última atualização com data do ano de 2011), a tabela contém 597 alimentos de diversas regiões do Brasil, divididos entre:

  • Frutas;
  • Legumes;
  • Verduras;
  • Carnes e derivados;
  • Peixes e frutos do mar;
  • Leite e derivados;
  • Cereais e derivados;
  • Nozes e sementes;
  • Ovos e derivados;
  • Industrializados;
  • Bebidas;
  • Alimentos preparados.

Todos os alimentos contidos na tabela apresentam informações de Macronutrientes e Micronutrientes, dentre eles:

  • Sódio;
  • Gordura;
  • Colesterol;
  • Ácidos graxos;
  • Açúcar;
  • Carboidrato;
  • Aminoácidos;
  • Lipídios;
  • Vitaminas;
  • Minerais.

A quantidade de nutrientes analisada é referente a uma porção de 100 gramas de cada alimento consumível.

Como a Tabela Taco é usada no dia a dia de nutricionistas?

Com todas essas informações a disposição, fica mais fácil e prático orientar pacientes ou elaborar cardápios mais saudáveis e equilibrados para instituições, como hospitais, escolas e creches, levando sempre em consideração as qualidades e quantidades nutricionais de cada alimento conforme a região onde os profissionais atuam.

Além disso, a tabela também auxilia os nutricionistas a planejarem dietas mais específicas para cada pessoa e dentro de suas necessidades pessoais.

Exemplo: um paciente que tem deficiente de vitamina B6, utilizando a TACO, o profissional irá verificar quais as opções de alimentos contém vitamina B6 e montar um cardápio priorizando a ingestão desses alimentos na quantidade ideal para suprir tal deficiência.

A Tabela Taco é uma ferramenta dinâmica onde, a cada atualização, trará novas informações, dados e alimentos à lista e, também, exerce um papel fundamental para a manutenção da nutrição, saúde e da segurança alimentar dos brasileiros.

Gostaria de baixar a Tabela Taco em PDF ? clique aqui
Gostaria de baixar uma Tabela de Alimentos em Excel? clique aqui